About Me

sábado, 31 de dezembro de 2011

Um feliz 2012!













O Ano de 2011 se foi, junto com ele se foram pessoas importantes, promessas não cumpridas, desejos não saciados, "mágoas conquistadas"..mas ficará vitórias conquistadas, alegrias vividas, realizações pessoais e profissionais. Foi também o ano em que o blog teve muitas visualizações, chegamos na virada de 2012 com mais de 20.000 visualizações, estas que são fidedignas (feitas pelo próprio blogger). Posso dizer que fico muito feliz pelas visitas que recebo e pelos comentários que leio. Que o blog possa continuar a ajudar de alguma forma as pessoas que tiram uns minutos para ler o que foi escrito, é certo que não tem como propor o objetivo maior da Fisioterapia que é REABILITAR, mas pelo menos algumas dúvidas possam ser sanadas e algum conforto possa ser dado.
Um Feliz Ano novo a Todos! EM 2012 continuamos nos vendo por aqui!  





Locação de CPM: http://www.raylanafisioterapeuta.blogspot.com/2011/12/locacao-de-cpmjoelho.html

Reabilite-se na Promed http://www.clinicapromed.com.br

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Nota de Falecimento - Mestre Romão

É com grande pesar que comunicamos que o nosso Grão Mestre Romão faleceu no dia 10/12/2011.


Mestre de Capoeira e Historiador Julio Romão foi um dos pioneiros da Capoeira do Pará, reconhecidamente um dos Grandes Mestres não só do Pará como da Região Norte do País. Formou muitos capoeiristas de forma digna e com muito amor a Capoeira no Grupo Fundação Roda de Capoeira.

Foi quem formou nosso Mestre Junhão, fundador do Grupo Capoeira IlêDara no ano de 2000. Mestre Romão seguiu na Fundação Roda de Capoeira, mas sempre com vínculo forte com o IlêDara e nós o temos como nosso Pai e amigo. A Capoeira ficou triste, o Berimbau por minutos silênciou para que em nossas lembranças pudessem vir somente momentos bons e os ensinamentos que nosso Grão Mestre nos passou e que perpetuaram por anos, por gerações dentro da Fundação Roda de Capoeira e do Capoeira IlêDara.

Siga em Paz Mestre Romão e daí de cima continue sorrindo quando nos ver em uma Roda de Capoeira. Não teremos a sua presença física, mas espiritualmente o senhor estará em todas as Rodas de capoeira do Amapá, do Pará e do Brasil.



Grupo Capoeira Ilê Dara



IÊ VIVA MEU MESTRE!!!!!

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Locação de CPM/JOELHO


A CPM (Movimentação Continua Passiva) é um aparelho utilizado no tratamento pós-operatório de joelho, com a finalidade de ganhar mais rápido a movimentação normal da articulação. A grande maio-ria dos pacientes após cirurgia de joelho tende a apresentar dor du-rante a movimentação do joelho. O equipamento faz o movimento passivo da articulação do joelho durante o tempo pré-determinado.

Foi desenvolvido para auxiliar na recuperação pós-operatória do paciente de cirurgia de ligamento e articulação do joelho e quadril.


INDICAÇÕES PARA USO DO CPM

-Cirurgia de reconstrução total de Joelho;
- Fraturas (Patelar, Platô Tibial, Femural);
- Artrólise;
- Cirurgia de quadril (reconstrução de quadril, fixação de quadril, osteotomia);
- Reparo ligamentar;
- Artroscopia (menisctomia, patelectomia)

BENEFÍCIOS CLÍNICOS • Diminuir o ciclo de trauma, inflamação e perda de movimento;
• Previne a rigidez articular;
• Acelera a recuperação do movimento pós-operatório;
• Mantém a qualidade da superfície articular;
• Reduz o tempo de hospitalização;
• Reduz dor e edema;
 • Favorece a cartilagem hialina;
• Reduz a necessidade de medicamento para dor;
• Promove a movimentação passiva e contínua imediata no pós-operatório;
• Mantém posições desejadas para alongamento de repouso muscular.

GRAUS DE MOVIMENTO
 Extensão e Flexão do Quadril: 0° / 115
 Extensão e Flexão do Joelho: -6° / 115°;
 Rotação Interna: 21°;
 Rotação Externa: 21°.

Acelere sua reabilitação pós operatória!

Fácil de Usar e o paciente pode parar e/ou reverter o movimento a qualquer momento, além de ter acompanhamento fisioterapeutico.


RAYLANA KELLY N. DA SILVA

FISIOTERAPEUTA — CREFITO 124449-F
CONTATO: (96) 8124-3659/ RAYLANA@GMAIL.COM

sábado, 26 de novembro de 2011

Curso de Kinesiotape Neuro Muscular

Ministrante: Cezar Augusto  Tchaikovski

Conteúdo Programático
  • Histórico da técnica de CIneiotape Neuro Muscular (C.N.M)
  • Evolução da técnica e suas diferentes nomenclaturas
  • Características do material utilizado
  • Efeitos fisiológicos
  • Conceito teóricos e aplicação da técncia muscular de tonificação e relaxamento
  • Conceitos teóricos e aplicação da técnica ligamentar e tendinosa
  • Conceitos teóricos e aplicação da técnica articular
  • Conceitos teóricos e aplicação da técnica linfática e circulatória
  • Atividade prática e direcionada da aplicação do C.N.M em casos clínicos comumente encontrados em nosso dia dia.
Efeitos

  • Melhora  a contração muscular e resistência a fadiga
  • Diminui quadro álgico em lesões musculares, ligamentoas e tendíneas
  • Melhora a circulação sanguínea e linfática
  • Normaliza o tônus muscular
  • Colabora na estabilidade articular
  • Favorece o aumento da ADM
Público Alvo

  • Profisisonais e estudantes de fisioterapia, educação física, Terapeutas ocupacionais e medicina.

Carga Horrária
  • 20 horas
Horário
  • 02 e 03 de dezembro
  • 09 e 10 de dezembro
  • 16 e 17 de dezembro
Sexta: 13 horas as 18 horas e 19 horas as 22 horas
Sábado: 08 horas as 12 horas e 13 noras as 17 horas

INvestimento: R$400,00 a vista ou R$450,00 parcelado

Informações: 8135-0576/9164-3331

Centro de Ensino Superior do Amapá - CEAP

sábado, 12 de novembro de 2011

Projeto do Piso Salarial para Fisioterapeuta e Terapeuta Ocupacional foi Aprovado

Sobre o piso salarial dos fisioterapuetas e terapeutas ocupacionais


A reunião da Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF), realizada no mês de outubro, encerrou com um balanço positivo. Durante o encontro, foi aprovado o Projeto de Lei nº 5979/2009, do deputado Mauro Nazif, que acrescenta dispositivo à Lei nº 8.856, de 1º de março de 1.994, a fim de dispor sobre o piso salarial dos profissionais fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais (fixa em R$ 4.650,00).
Agora, a matéria seguirá para apreciação da Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP). Posteriormente, deverá ser apreciada ainda pelas Comissões de Finanças e Tributação (CFT) e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC).

O relator do projeto, deputado Paulo César (PR-RJ) defendeu que a medida irá assegurar as condições dignas para o aperfeiçoamento da qualidade das atividades dos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais. Além disso, ressaltou a importância da promoção, prevenção e preservação da saúde de todos os brasileiros.



Fonte: Coffito



domingo, 6 de novembro de 2011

Um Pouco de Política

JEAN-PHILIP STRUCK


DE SÃO PAULO

O Ministério Público do Amapá denunciou nesta segunda-feira (24) os ex-governadores Waldez Góes (PDT) e Pedro Paulo Dias (PP) sob acusação de improbidade administrativa.

Os dois são acusados de não repassar valores que eram descontados na folha de pagamento de servidores públicos que haviam contraído empréstimos em bancos.

O caso aconteceu entre novembro de 2009 e dezembro de 2010, período em que o Estado foi administrado pelos dois ex-governadores.

Nesses 13 meses, milhares de servidores que acreditavam que os descontos estavam sendo usados para pagar parcelas de empréstimos consignados tiveram os nomes incluídos em cadastros de inadimplentes. Dezenas entraram com ações por danos morais contra o Estado.

Além de Góes e Dias, três ex-secretários de Planejamento foram denunciados pelo Ministério Público sob acusação de peculato (desvio praticado por servidor). Segundo a Promotoria, R$ 68 milhões deixaram de ser repassados para instituições financeiras que haviam concedido os empréstimos.

O prejuízo causado pelos atrasos nos pagamentos foi de R$ 6 milhões em juros, valor que foi assumido pelo atual governo do Estado. A atual administração tem negociado acordos com os bancos para pagar o total da dívida.

"O governo recolhia esses valores para depois repassar aos bancos, funcionando como mero intermediário, já que essa verba era descontada nos contracheques dos servidores públicos", diz o promotor de Justiça Afonso Guimarães.

O Ministério Público também requereu liminarmente a indisponibilidade dos bens dos ex-governadores e dos ex-secretários para ressarcir os valores.

"Esse dinheiro nem pertencia ao Estado, e sim aos servidores que pagavam o consignado", disse o promotor de Justiça André Luiz Araújo.

O ex-governadores chegaram a ser presos no ano passado durante a Operação Mãos Limpas, da Polícia Federal. Pedro Paulo, que à época comandava o Estado e tentava a reeleição, ficou nove dias preso em Brasília. Solto, reassumiu o cargo.

Góes, aliado do presidente do Senado, José Sarney (PMDB), no Estado, havia deixado o governo poucos meses antes para se candidatar ao Senado. Ele acabou em terceiro na disputa.

Os dois foram apontados como membros de um suposto esquema que envolvia empresários, servidores e políticos do Estado. O grupo é suspeito de ter desviado pelo menos R$ 300 milhões em recursos federais.

O advogado de Pedro Paulo, Cícero Bordalo Júnior, disse que ainda não teve acesso à ação e que seu cliente ainda não foi citado pela Justiça. O advogado disse que a ação da promotoria é um "ato político". "Por que não fizeram isso à época em que ele era governador e quando aconteceram esses atrasos?", disse.


A defesa do ex-governador Góes não foi localizada pela reportagem. 


Fonte: Folha.com
 
 
A pergunta que não quer calar: Mas e aí? Vão devolver o dinheiro que roubaram?

domingo, 23 de outubro de 2011

Doença de Parkinson e a Fisioterapia

A doença de Parkinson ou Parkinsonismo foi descrita por James Parkinson, definida como uma doença degenerativa que acomete principalmente o sistema motor. O parkinsonismo pode ser dividido em três categorias: primário ou idiopático, secundário ou sintomático (processos patológicos que afetam os núcleos da base) e Parkinson plus (sinais de parkinsonismo juntamente com outros déficits neurológico).

Os principais sintomas da doença são: tremor em repouso, rigidez, bradicinesia – hiposinesia, postura em flexão, perda de reflexos posturais e o fenômeno de congelamento.

O tremor em repouso é o sintoma inicial em 70% dos casos, está presente nas extremidades, inicialmente nas mãos em repouso e desaparece quando consegue realizar o movimento. Com a evolução da doença os tremores tornam-se mais frequentes e mais generalizados, alcançando outros membros.

A rigidez caracteriza-se pelo aumento do tônus muscular, que oferece maior resistência ao movimento passivoe se manifesta geralmente por um ceder “ruidoso” durante o movimento. Na postura em flexão a cabeça se inclina, o corpo se dobra para frente, as costas entram em cifose, os braços são mantidos a frente do corpo e os cotovelos, quadris e joelhos ficam dobrados. Além da cifose as articulações costo-vertebrais, tornam-se anquilosadas, limitando ainda mais a expansão do gradil costal e a contração diafragmática. A escoliose também é um achado importante, surge, principalmente devido a postura adotada pleo portador da DP, o que gera dificuldade respiratória, pois a curvatura e rotação da coluna leam a restrições respiratórias progressivas.

A bradicinesia é a lentidão dos movimentos, e muita das vezes é interpretada como uma fraqueza muscular. Por sua vez, a hipocinesia é a redução do arco do movimento. A perda dos reflexos posturais ocasiona quedas e infelizmente uma incapacidade de ficar de pé sem auxílio. Tarefas simples tornam-se mais difíceis o paciente sente dificuldade em iniciar qualquer movimento de forma voluntária.

Por último, o fenômeno de congelamento é uma incapacidade momentânea de executar movimentos ativos, como o movimento das pernas ao andar, mas podem afetar também a fala, a escrita ou até mesmo a abertura dos olhos.

Embora a terapia farmacológica seja base do tratamento, a fisioterapia também é muito importante. Ela envolve os pacientes em seu próprio atendimento, promove o exercício, mantém ativos os músculos e preserva a mobilidade. Esta abordagem é particularmente benéfica, porque muitos pacientes tendem a permanecer sentados e inativos. A inatividade é acompanhada de uma série de complicações ou até mesmo a dependência total desse tipo de individuo.

O objetivo da fisioterapia é de manutenção e/ou aumento da ADM, prevenção a contraturas e fraqueza muscular, impedir atrofia por desuso, correções posturais, promoção e incremento da funcionalidade motora e sua mobilidade, melhora do padrão da marcha. Trabalhar independência funcional nas atividades de vida diária, trabalhar padrões respiratórios, com incentivadores e mobilização da caixa torácica.

O tratamento fisioterapeutico consiste em treinamento das atividades diárias, manutenção ou melhora das condições musculares, através de exercícios de alongamento e fortalecimentos globais, além de exercícios posturais e de equilíbrio, todos eles associados a exercícios respiratórios, oferecendo ao paciente condições ideais ou próximas disso, para que possa realizar atividades mais facilmente.

Todos esses exercícios devem ser feitos de forma lúdica, sempre tentando prender a atenção do doente para atividade, para isso vale tudo: usar bolas, cores, bastões, circuitos de atividades com e sem obstáculos para o treino de marcha. Simular atividades do dia-a-dia, como levantar-se, andar, pegar, jogar e chutar objetos, pentear os cabelos é de extrema importância para adquirir confiança e estimular a independência.

A família tem um papel fundamental, pois para todas as atividades do dia-a-dia, deve incentivar e encorajar o seu ente a realizar tudo sozinho ou de maneira mais independente possível, mas sempre com a supervisão de alguém.

Com a fisioterapia e o apoio da família, esse paciente torna-se mais ativo e independente, oferecendo menos risco de complicações, como as quedas, e proporcionando melhor qualidade de vida. Além da melhora do estado psicológico.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

30 de setembro - dia da Secretária

 Unimed Macapá faz homenagem hoje, 30 de setembro, suas profissionais que tanto contribuem e são importantes para a empresa. Dentro da programação, terá palestras, sorteio de brindes e sessão de maquiagem.
Parabéns a todas essas profissionais.
Segue a programação doe vento:

19:00h - Abertura
19:10h - Palavra da Presidente, Dra Elza Resende
19:30h - Palestra Motivacional - Profª Patrícia Assunção Barreto
20:30h - Palestra Sobre Ergonomia no Trabalho - Fisioterapeuta Raylana Kelly Nascimento da Silva
21:00h - Início das Oficinas: 1 limpeza de pele - Forever Living - Sra Oserina (sorteio das participantes); 2: Momento Beleza - O Boticário: Maquiagem Elen e equipe;
Parceria - Operadora VIVO - Divulgação de promoções
Sorteio de Brindes
22:00h - Agradecimentos e encerramento

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Equinócio da Primavera

No último dia 23 de setembro, aconteceu o Equinócio da Primavera.. e não resisti e tive que postar essa foto linda do sol atravessando o obelisco do Marco Zero do Equador, logo após a 06 horas da manhã.


Foto por: Márcia do Carmo

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Nota: Crefito12 muda para nova sede


A partir do dia 20 de setembro, a sede do Crefito12, estará mudando para novas instalações, que passará a funcionar na Tv 14 de abril, nº 2093, entre: Mundurucus e Pariquis- Guamá.

E durante esse processo de mudança o Crefito 12 funcionará exclusivamente para expediente interno durante o período de 21 de setembro a 10 de outubro.

Já as delegacias e anexos do Conselho funcionarão normalmente.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Lesão do Manguito Rotador

O ombro é a articulação de maior mobilidade do corpo humano é também uma das articulações mais vulneráveis do ponto de vista de lesões. Os principais músculos estabilizadores da articulação glenoumeral são: supra -espinhal, infra-espinhal, redondo menor e subescapular que compõem o manguito rotador. As funções deste grupo muscular é a de fazer a abdução, rotação externa e interna do ombro. A principal bursa é a subacromial localizada acima do tendão do músculo supra-espinhoso e abaixo do acrômio e o ligamento coracoacromial é um dos principais que atuam na estabilização da articulação do ombro.


As lesões do manguito rotador podem ocorrer devido à degeneração ligamentar, traumatismo e uso excessivo da articulação levando ao desgaste articular. Além disso, a atividade diária desenvolvida por determinado indivíduo também pode ser fator importante para desenvolver a doença. Acometem predominantemente indivíduos do sexo masculino, acima dos 50 anos.

Sintomatologia:

• Inflamação do tendão do supra –espinhoso

• Dor ao movimento;

• Edema

• Diminuição da amplitude de movimento;

• Diminuição da força muscular;

• Fibrose

• Retração da musculatura;

• Ruptura do tendão, em casos mais graves

• Hipotofia e hipotonia

Ao Raio Raio X, podemos encontrar:

 Depósitos de cálcio - bursite calcárea e outras;

 Condensação óssea - tumores;

 Lesões degenerativas - artrose;

 Redução do estreito acrômio-tuberositário (desgaste-desnutrição dos tendões do manguito).

 Osteoporose difusa ou localizada


Os pacientes portadores de lesão do manguito rotador podem ser divididos em 3 grupos:

 Não-cirúrgicos: apresentam tendinite ou rupturas parciais (fisioterapia)

 Aqueles em risco de desenvolver lesões irreversíveis (portadores de lesão completa ou médias, tratados cirurgicamente + fisioterapia);

 Pacientes crônicos que necessitam de reparo cirúrgico (geralmente acima dos 50 anos de idade)

Tratamento Fisioterapeutico

 Imobilização se necessário

 Eletroterapia e Termoterapia para tratar quadro álgico e inflamatório

 Exercícios de Codman trazem bons resultados nos tratamentos de lesões de manguito rotador

 Fortalecimento muscular, iniciado com isometria e evoluindo com os ativo-resistidos


 Alongamento

 Bandagens se necessário

 Retorno gradual as atividades de vida diária





quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Dia 8 de Setembro de 11 - Dia mundial da Fisioterapia

A Confederação Mundial de Fisioterapia pede um maior reconhecimento de que os fisioterapeutas são os especialistas do movimento e do exercício que podem ser fundamentais na batalha contra a obesidade, doença cardiovascular, diabetes, doença respiratória e cancro. Esta foi a essência de uma grande cimeira das Nações Unidas sobre doenças não infecciosas que terá lugar em Nova Iorque a 19 e 20 de Setembro.


“São um recurso que não deve ser negligenciado”, diz a Presidente da Confederação Mundial de Fisioterapia, Marilyn Moffat.

A cimeira das Nações Unidas irá abordar novos modos de prevenção e controlo de doenças não infecciosas a nível mundial. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a inactividade física é um dos maiores factores de risco para a mortalidade global, causando 3.2 milhões de mortes anualmente, e a actividade física pode reduzir as doenças não infecciosas.

Os fisioterapeutas maximizam o potencial de movimento das pessoas, promovendo uma boa condição física e identificando as limitações que os impedem de ser activos e independentes como poderiam ser. Sendo assim, é evidente que a profissão tem um importante papel a desempenhar

“A actividade tem de ser cuidadosamente introduzida se uma pessoa tem excesso de peso, má condição física, maior idade, ou uma doença crónica”, diz Marilyn Moffat. “Os fisioterapeutas têem a capacidade de o fazer, examinando a pessoa, recomendando exercícios apropriados e seguros e educando sobre a forma de procurar os sinais de eventuais problemas. Isto faz dos fisioterapeutas os profissionais ideais para prescrever programas de exercício.”

Sobre Fisioterapia

Os fisioterapeutas são especialistas no desenvolvimento e manutenção da capacidade das pessoas para se moverem e funcionarem ao longo das suas vidas. Com conhecimentos avançados sobre o corpo, como ele se move e o que o impede de se mover bem, os fisioterapeutas promovem o bem-estar, mobilidade e independência. Tratam e previnem muitos problemas causados pela dor, invalidez, incapacidade e doença, lesões relacionadas com o desporto e trabalho, envelhecimento e longos períodos de inactividade.

Os fisioterapeutas são formados ao longo de vários anos, o que lhes dá um conhecimento completo dos sistemas corporais e a capacidade para tratar uma ampla gama de problemas. Esta formação é a nível do ensino superior, a um nível que permite aos fisioterapeutas ter um exercício independente. A formação contínua assegura que estes se mantenham actualizados com os últimos avanços na investigação e prática clínica. Muitos fisioterapeutas estão eles próprios envolvidos em investigação.

Sobre o Dia Mundial da Fisioterapia

O Dia Mundial da Fisioterapia dá-se a 8 de Setembro todos os anos e é uma oportunidade para os fisioterapeutas de todo o mundo para aumentarem a visibilidade da profissão e melhorar a consciencialização do seu papel que é crucial na manutenção do bem-estar, mobilidade e independência das pessoas. O dia foi estabelecido pela Confederação Mundial de Fisioterapia em 1996 e marca a data em que esta foi fundada.

Sobre a Confederação Mundial de Fisioterapia

A Confederação Mundial de Fisioterapia é o corpo global da profissão, representando mais de 350 000 fisioterapeutas de organizações membro em 106 países. Para mais informações vá a www.wcpt.org.

Sobre a Associação Portuguesa de Fisioterapeutas

A Associação Portuguesa de Fisioterapeutas - APF, é uma Associação particular, sem fins lucrativos, que congrega um elevado e representativo número de fisioterapeutas, tendo à presente data cerca de 4000 associados.

A APF foi criada em 1960, desenvolve actividade há 51 anos, apoiando os seus associados em todos os aspectos ligados à sua vida profissional, e também aqueles que atinem com a formação.

Neste momento o seu principal objectivo é a criação da Ordem dos Fisioterapeutas, para o qual vimos a desenvolver esforços ao longo de 13 anos junto da Assembleia da Republica, no sentido da auto-regulação da profissão de

Fisioterapeuta esperando para breve a sua concretização.

A Fisioterapia é a terceira maior profissão prestadora de cuidados não só na Europa como também em Portugal. Existem no momento cerca de 6000 Fisioterapeutas no nosso País, grande parte com as suas licenciaturas realizadas em Escola Públicas e é esperável que sejam cerca de 10000 em 2015.

Porém, verificamos não existir ainda em Portugal, compreensão das potencialidades do contributo do fisioterapeuta junto das populações, nem o seu efectivo aproveitamento, tendo os fisioterapeutas portugueses um forte sentimento de que as reais mais-valias da profissão não são reconhecidas.

A fisioterapia é parte essencial dos sistemas de saúde. Os fisioterapeutas podem praticar independentemente de outros profissionais de saúde e também no contexto de programas e projectos interdisciplinares de habilitação/reabilitação, com o Objectivo de restaurar a função e a qualidade de vida, em indivíduos com perdas ou

Alterações de movimento. Os fisioterapeutas guiam-se pelos seus próprios códigos e Princípios de éticos.


O Conselho Directivo Nacional da

Associação Portuguesa de Fisioterapeutas

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Fazendo 3 sessões diárias de fisioterapia, Ricardo Gomes segue no CTI.

Um novo boletim sobre o estado de saúde de Ricardo Gomes foi divulgado pelos médicos.Internado há oito dias e ainda respirando com auxílio de respirador, o técnico continua sedado, mas respondendo a alguns estímulos. Os medicamentos estão sendo reduzidos gradativamente.
O treinador faz fisioterapia respiratória e motra 3 vez ao dia, com o objetivo de evoluir com o quadro e retira-lo da depÊncia do respirador e evitar maios sequelas motoras.
Os médicos ainda não têm previsão de alta do CTI

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Coffito proíbe a venda de serviços em sites de compras coletivas

A venda de pacotes de serviços de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, por meio de sites de compras coletivas foi proibida pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito). A medida foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta quarta-feira (24). Até o momento, não foi registrado nenhuma morte ou problema de saúde grave devido à venda indiscriminada dos serviços. No entanto, a ideia é fazer um trabalho preventivo.


A Resolução Nº 391, de 18 de agosto de 2011, alerta que nessas ofertas os usuários podem adquirir um procedimento sem a avaliação de um profissional. Segundo o presidente do Coffito, Roberto Cepeda, a comercialização desses pacotes sem diagnóstico pode pôr em risco a saúde dos indivíduos. “É uma questão de saúde. O profissional deve fazer primeiro uma avaliação e, só depois, indicar o tratamento mais adequado”, explica.

Entre os tipos mais comuns de tratamentos oferecidos nos sites de vendas coletivas estão a drenagem linfática, radiofrequência e a aplicação de Manthus. A fiscalização será realizada pelos Conselhos Regionais de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Crefitos) e por meio de denúncias. A punição para quem desrespeitar a resolução vai de advertência até a suspensão do exercício profissional.


Fonte: http://www.coffito.org.br/

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Nota de Esclarecimento

Alerta a População Brasileira!

O Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO) comunica a população brasileira que, a profissão de Quiropraxia não se encontra regulamentada em nosso País como profissão de nível superior da área da Saúde.

O exercício profissional da Quiropraxia por indivíduos que realizaram cursos de graduação em Quiropraxia é considerado no mundo jurídico, como exercício ilegal da profissão de fisioterapia, tendo em vista tratar-se de prática própria do profissional FISIOTERAPEUTA segundo dispõe o Decreto-Lei 938/69, além de que a sua entidade maior de representação (COFFITO) a reconhece, inclusive, como área de atuação do Fisioterapeuta e como especialidade profissional.

Afirmamos ainda, nossa posição contrária a oferta de cursos de graduação em Quiropraxia e sugerimos a imprensa em geral, que quando necessário, consultem as sociedades científicas e ou entidades de classe, para que as mesmas indiquem profissionais devidamente habilitados para participarem de programas de entrevista, de educação em saúde ou de interesse público, no intuito de evitar distorções da realidade.



Fonte: Coffito



quinta-feira, 28 de julho de 2011

Fisioterapia e as Normas Técnicas de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Essa portaria contempla as solicitações feitas pela ASSOBRAFIR em relação a participação do Fisioterapeuta na Terapia Intensiva. Veja alguns itens da portaria abaixo.


Seção III

Recursos Humanos

Art. 12 As atribuições e as responsabilidades de todos os profissionais que atuam na unidade devem estar formalmente designadas, descritas e divulgadas aos profissionais que atuam na UTI.

Art. 13 Deve ser formalmente designado um Responsável Técnico médico, um enfermeiro coordenador da equipe de enfermagem e um fisioterapeuta coordenador da equipe de fisioterapia, assim como seus respectivos substitutos.

§ 1º O Responsável Técnico deve ter título de especialista em Medicina Intensiva para responder por UTI Adulto; habilitação em Medicina Intensiva Pediátrica, para responder por UTI Pediátrica; título de especialista em Pediatria com área de atuação em Neonatologia, para responder por UTI Neonatal;

§ 2º Os coordenadores de enfermagem e de fisioterapia devemser especialistas em terapia intensiva ou em outra especialidade relacionada à assistência ao paciente grave, específica para a modalidade de atuação (adulto, pediátrica ou neonatal);

§ 3º É permitido assumir responsabilidade técnica ou coordenação em, no máximo, 02 (duas) UTI.

Art. 14 Além do disposto no Artigo 13 desta RDC, deve ser designada uma equipe multiprofissional, legalmente habilitada, a qual deve ser dimensionada, quantitativa e qualitativamente, de acordo com o perfil assistencial, a demanda da unidade e legislação vigente, contendo, para atuação exclusiva na unidade, no mínimo, os seguintes profissionais:

I - Médico diarista/rotineiro: 01 (um) para cada 10 (dez) leitos ou fração, nos turnos matutino e vespertino, com título de especialista em Medicina Intensiva para atuação em UTI Adulto; habilitação em Medicina Intensiva Pediátrica para atuação em UTI Pediátrica; título de especialista em Pediatria com área de atuação em Neonatologia para atuação em UTI Neonatal;

II - Médicos plantonistas: no mínimo 01 (um) para cada 10 (dez) leitos ou fração, em cada turno.

III - Enfermeiros assistenciais: no mínimo 01 (um) para cada 08 (oito) leitos ou fração, em cada turno.

IV - Fisioterapeutas: no mínimo 01 (um) para cada 10 (dez) leitos ou fração, nos turnos matutino, vespertino e noturno, perfazendo um total de 18 horas diárias de atuação;

V - Técnicos de enfermagem: no mínimo 01 (um) para cada 02 (dois) leitos em cada turno, além de 1 (um) técnico de enfermagem por UTI para serviços de apoio assistencial em cada turno;

Art. 15 Médicos plantonistas, enfermeiros assistenciais, fisioterapeutas e técnicos de enfermagem devem estar disponíveis em tempo integral para assistência aos pacientes internados na UTI, durante o horário em que estão escalados para atuação na UTI.



fonte: http://www.crefito12.org.br/

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Expediente Suspenso na Delegacia do Crefito 12 no Amapá no Mês de Julho

Segundo análise de circunstâncias do mês de julho, o mês das “férias”, a Presidente (em exercício) do Conselho Regional de Fisioterapia e Fisioterapia Ocupacional 12ª Região, baixou uma portaria na qual suspendeu as atividades da Delegacia do CREFITO 12 no Amapá. O motivo? Economia de água, luz e telefone, visto que, segundo eles, o mês de julho há um decréscimo da procura dos serviços na Delegacia. 


Agora me pergunto como podem suspender o expediente de uma Delegacia de um Conselho Regional, se os profissionais continuam na atribuição de suas profissões, uma vez que hospitais e centros de reabilitação não entram de férias, por exemplo.

E se precisarmos, teremos que fazer interurbanos, enviar e-mails ou fax. Não podendo esquecer de relatar que muitas das vezes ficamos sem resposta do e-mail, o fax não atende e ficamos longos minutos na espera de resposta pelo telefone (isso quando não cai a ligação).

É pra isso que pagamos um dos valores mais altos de anuidade?? Pagamos ANUIDADE..deveriamos ter o direito de ter os serviços em todos os meses do ano.

Quem quiser ler a portaria na íntegra, acesse: => http://www.crefito12.org.br

terça-feira, 5 de julho de 2011

Simulador de Asculta Pulmonar e Cardíaca

O simulador de Asculta Pulmonar e Cardíaca é uma produção da UNIFESP. Tem como objetivo ajudar os alunos a prática dos sons pulmonares e cardíacos. Vale a pena conferir. 


quinta-feira, 23 de junho de 2011

Padrões Respiratórios Patológicos

Respiração de Cheyne-Stokes


Caracteriza-se pela alternância de períodos de apneias com respirações rápidas e profundas. Com o ciclo iniciando de forma lenta e superficial até alternar de forma rápida a sua frequência (FR) e amplitude (VC) até reduzir-se a uma apneia. resultando na queda da saturação de oxigênio. É observado em pacientes cardiopatas (ICC) , AVE, Tumores, encefalites, meningites e outros que afetem o SNC e também em pacientes expostos a elevadas altitudes.


Respiração de BIOT

Também conhecida como ventilação atáxica de Biot, é um padrão ventilatório que traduz um mau prognóstico, pois resulta de uma lesão no tronco cerebral (por compressão) que lesão neurônios responsáveis pela ritmicidade da respiração espontânea. Normalmente, os pacientes que apresentam esse tipo de padrão ventilatório são portadores de meningites, PIC elevadas, neoplasias, hematomas extradurais, isquemias do tronco cerebral. Caracteriza-se por uma arritimia ventilatória havendo variação nos movimentos torácicos e volumes correntes (entre os períodos de apneias).


Respiração de Kussmaul

Caracterizada por amplitude e frequência respiratória elevadas. Pode ser observada em pacientes com insuficiência renal, cetoacidose diabéticas e outras acidoses.



Gasping

Também conhecido com “Fome de Ar”. É caracterizado por altas amplitudes (VC) de curta duração com períodos de apneias subsequentes, indica mau prognóstico. Pode ocorrer em pacientes com lesão isquêmica de tronco cerebral.

Respiração Paradoxal

Caracteriza-se pela inversão do movimento ventilatório, sendo realizado pela região abdominal durante a inspiração. O movimento se dá como se a parede torácica “move-se para fora e a parede abdominal para dentro”. Ocorre quando há aumento da carga inspiratório e pode acontecer por patologias obstrutivas, lesões de nervo frênico, paralisias diafragmáticas, traumas torácico, s etc. Pode levar a uma fadiga muscular e posteriormente falência muscular respiratória, caso o quadro persista.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Entorse de Tornozelo

O tornozelo é uma estrutura formada pela união de 3 ossos: tíbia, fíbula e tálus. é formado por três articulações: * Articulação Talocrural - formado pela extremidade inferior da tíbia e fíbula com o dorso do tálus. * Articulação Subtalar - entre o tálus e calcâneo. * Articulação tibiofibular - formada pela extremidade inferior da tíbia e da fíbula.

Essa articulação é responsável por realizar os movimentos de flexão plantar, dorsiflexão, eversão e inversão. Sua estabilização se dá através dos ligamentos. Lateralmente são 03 ligamentos (talofibular anterior, fíbulo-calcâneo e talofibular posterior) e medialmente por outro ligamento, bastante forte e espesso, que é o deltóide.

MECANISMO DE LESÃO 

O entorse do tornozelo pode ocorrer durante uma simples caminhada, corrida ou ao saltar. Também é a lesão ligamentar mais comum em esportistas. As lesões do tornozelo são causadas por uma súbita aplicação de força que aumente a resistência dos ligamentos, rodando o pé em inversão ou eversão.

Após o trauma os ligamentos do tornozelo são estirados ou, dependendo do grau da lesão, rompidos, o tipo mais comum de entorse no tornozelo é provocado por uma sobrecarga em inversão e pode resultar em ruptura parcial ou total do ligamento talofibular anterior, provocando uma sobrecarga no tornozelo, tornando-o instável. Raramente componentes do ligamento deltóide são sobrecarregados, existe uma maior probabilidade de avulsão ou fratura do maléolo medial com uma sobrecarga em eversão

As lesões podem ser classificadas em 3 graus: Grau I - ligamento preservado, com processo álgico ligamentar e derrame articular. Grau II - frouxidão ligamentar, dor intensa, edema difuso e hematoma. Grau III - ruptura ligamentar parcial ou total, provável fratura por avulsão, dor intensa, instabilidade, edema difuso e hematoma.

DIAGNÓSTICO

Ao exame físico refere dor a palpação, sendo importante fazê-la para verificar os pontos e extensão da lesão. Realização de testes ortopédicos para observar instabilidades ligamentares e exame radiológico para verificação de possíveis fissuras e até mesmo fraturas.


OBJETIVOS DO TRATAMENTO

• Diminuir processo álgico e edema

• Restaurar a amplitude de movimento

• Estabilização da articulação

• Melhorar o equilíbrio e coordenação (propriocepção)

• Fortalecer os músculos do tornozelo

• Retorno as atividades de vida diária e/ou esportivas

TRATAMENTO

• Grau I - Crioterapia + compressão + elevação (PRICE) ; cinesioterapia com alongamento e fortalecimento muscular + propriocepção

• Grau II – necessidade de imobilização (3 a 4 semanas). Após, crioterapia + eletrotermoterapia + Bandagem elástica + alongamento e fortalecimento muscular + propriocepção.

• Grau III – cirúrgico (maior possibilidade de existir lesões associadas, devido ao longo período de imobilização)




domingo, 22 de maio de 2011

Fisioterapia e tecnologia fazem um cadeirante se colocar de pé e comandar músculos

Os médicos implantaram 16 eletrodos na dura-máter, uma membrana que reveste a medula, bem abaixo da lesão sofrida pelo paciente. Esses eletrodos soltaram cargas elétricas que estimularam a medula, que foi capaz de controlar os movimentos da perna.
Médicos americanos anunciaram o sucesso do tratamento que devolveu alguns movimentos a um paciente que tinha ficado paraplégico em um acidente.
Há quatro anos, o jogador de baseball Rob Summers foi atropelado por um carro. O acidente paralisou o corpo dele do peito pra baixo.
Um vídeo foi feito pelos médicos americanos responsáveis pela pesquisa. Agora, Summers consegue comandar os músculos da perna que antes não podia movimentar: os joelhos, os dedos. Algo que ninguém acreditava ser possível.
Summers conseguiu ficar de pé e sustentar o próprio corpo por até 20 minutos. Também voltou a ter, em parte, o movimento da bexiga e funções sexuais. O paciente recuperou o controle de alguns movimentos das pernas, depois de 17 meses de fisioterapia associada à estimulação elétrica.
A lesão ocorreu na medula espinhal, que tem, entre as funções, enviar os comandos cerebrais para o corpo. Em uma cirurgia, os médicos implantaram 16 eletrodos na dura-máter, uma membrana que reveste a medula, bem abaixo da lesão sofrida pelo paciente.
Esses eletrodos soltaram cargas elétricas que estimularam a medula. E, ao ser estimulada, ela foi capaz de controlar os movimentos da perna.
“Para mim, foi inacreditável ser capaz novamente de ficar de pé sem ajuda de ninguém”, contou ele.
Os pesquisadores fizeram questão de ressaltar que esta nova descoberta não representa a cura, mas é, sem dúvida, um grande passo para entender como os comandos que controlam o nosso corpo funcionam e abre o caminho para novas terapias. Os médicos acreditam que, a longo prazo, de 10% a 15% dos pacientes com lesões na medula da espinha poderão se beneficiar com esse tipo tratamento.

site: globo.com

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Síndrome de Guillan Barre

Síndrome de Guillan Barre


É uma polineuropatia desmielinizante inflamatória aguda que causa lesões difusas dos nervos periférica mistos, caracterizada por distúrbios tanto sensoriais quanto motores.

Etiologia

 Pode ser de causa desconhecida;

 De caráter auto-imune

 Por uma infecção respiratória (vias aéreas superiores) ou gastro intestinal



Fisiopatologia
 Ocorre inflamação aguda e desmielinização,

 A síndrome está associada a ataque auto-imune, no qual o sistema imune da pessoa gera anticorpos contra as células de Schwann. Nos casos mais graves a desmielinização segmentar é tão extrema que os axônios subjacentes também se degeneram

 A destruição das células de Schwann impede a condução de sinais elétricos ao longo das vias sensoriais e motoras do sistema nervoso periférico;

 Os axônios são afetados, produzindo destruição neuronal;

 Há diminuição da inervação do músculo estriado e atrofia muscular em decorrência da demielinizacao e degeneração axonal.

Quadro Clínico
 As manifestações que são agudas progridem rapidamente. Seu progresso é proximal e simétrico, podendo comprometer todos os grupos de músculos, inclusive dos membros superiores, do tronco e da face;

 Surgem paralisia e paresias nos membros inferiores distais;

 Há disfagia, disartria e disfonia, além de desordens cardiorrespiratórias;

 Ocorre hipotonia;

 Há perda dos reflexos tendinosos profundos;

 Disfunção do sistema nervoso autônomo, tendo perda do mecanismo de sudorese, variações da pressão arterial e arritmias;

 A doença progride por três ou quatro semanas atingindo um platô, terá um período de duração que pode variar de semanas ate a meses e só então entra numa fase de recuperação, sendo que esta recuperação pode levar anos.


Tratamento Clínico
 Deve tratar através da administração de altas doses de imunoglobulinas por via intravenosa para combater o ataque imunológico;

 Administração de plamafere na fase aguda;

 Para combater a inflamação deve-se administrar esteróides;

 Dar assistência respiratória e monitorar a disfunção do SNA


Tratamento Fisioterapeutico
 Posicionamento do paciente no leito,

 Fazer alongamentos para o alcance dos movimentos durante a fase aguda da doença;

 Previnir contraturas;

 Realizar aspiração de secreções;

 Manobras de desobstrução;

 Exercícios respiratórios de expansão pulmonarEsti

 Propiocepção diafragmática;

 Fortalecimento muscular e funcionalidade dos movimentos, na fase de reabilitação;

 Quando recomeçam a aparecer os movimentos voluntários, os exercícios devem ser leves, para prevenir as lesões por sobrecarga dos músculos parcialmente desnervados;

 Estimulação sensorial;

 Treino de coordenação e equilíbrio;

 Contração isométrica;

 Treino de marcha;

 Facilitação neuromuscular propioceptiva.

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Pausa na Fisioterapia, pois o Flamengo é Campeão Estadual (invicto)


Tá sem freio!!
E pra quem diz que penalti é loteria: Um time, o Flamengo, venceu as últimas sete disputas de pênaltis consecutivas… SETE SEGUIDAS.


..
Eis o que restou do Trem Bala da Colina...depois de ser atropelado pelo Bonde do Mengão que tava sem freio..

Em tempo: gostaria de dizer que gostei muito do Vasco ter voltado a ser o nosso VICE, pois o Botafogo é muito chorão.. acho o Vasco um Vice mais digno.


sábado, 23 de abril de 2011

Propriocepção


A propriocepção (percepção do próprio corpo) é um procedimento da fisioterapia utilizada, principalmente, nos pacientes portadores de patologias traumato-ortopédicas e desportivas. A propriocepção inclui a consciência da postura, do movimento, das partes do corpo e das mudanças no equilíbrio, além de englobar as sensações de movimento e de posição articular

No corpo humano, tem receptores (mecanoceptores) que desempenham um importante papel de proteção e defesa do sistema. Os proprioceptores são receptores que se localizam mais profundamente nos músculos, aponeuroses, tendões, ligamentos, articulações e no labirinto cuja função reflexa é locomotora ou postural. São essenciais para informar ao nosso cérebro a noção de posição dos membros, e por sua vez, esta informação de posicionamento corporal é essencial para o controle dos movimentos.
Nos últimos anos, trabalhos com a propriocepção tiveram grandes avanços, principalmente na área desportiva. Os esportes em si exigem demais dos atletas, onde em alguns deles são realizados movimentos mais bruscos, impactos excessivos, mudanças de direção, contato físico, dentre outros, necessitando, portanto, do treinamento proprioceptivo.

Após uma lesão articular e/ou ligamentar, os receptores proprioceptivos também são lesionados, o que significa que a informação que é normalmente enviado para o SNC fica prejudicada, logo, haverá um déficit na capacidade proprioceptiva do indivíduo. Isto pode deixar a pessoa propensa a se lesionar novamente, ou diminuir a sua coordenação durante o esporte.

O treino proprioceptivo é realizado em superfícies instáveis. A instabilidade gerada irá fornecer ao organismo constantes oportunidades para avaliar a sua orientação no espaço, desenvolvendo e treinando a consciência corporal, sendo assim, uma melhora na reposta proprioceptiva proporciona ao corpo com maior equilíbrio e estabilidade;


INDICAÇÕES:

Lesões musculares;

Lesões articulares;

Lesões de menisco;

Instabilidade articular;

Déficit de equilíbrio;

Prevenção de Lesões (tratamento profilático);

Prevenção de quedas.



RESULTADOS ESPERADOS:



Fortalecimento muscular

Melhora a mobilidade articular

Melhora estabilidade das articulações;

Melhora a postura;

Otimiza o desempenho desportivo;

Em idosos Aumenta a independência funcional;

Retorno as atividades de vida diárias ou esportivas mais rápido e com redução do risco de recidivas.

sábado, 9 de abril de 2011

Senador Radolfe recebe requerimento sobre Ato Médico

 Coffito requere audiência pública sobre Ato Médico

Membros da Comissão de Assuntos Parlamentares (CAP) do Coffito entregaram ao Senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) um requerimento de audiência pública sobre o Projeto de Lei do Ato Médico, no último dia 16, em Brasília. O Coffito continua atuando em prol de uma discussão mais ampla e melhor fundamentada sobre o projeto de Lei, de forma a garantir a adoção do modelo de saúde multiprofissional aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) em todo o país. Na foto, a Dra Isabela Álvares, Dr Ricardo Lotif e Dra Carla Benck entregam o requerimento ao senador. 


Retirado do site: www.coffito.org.br 

sábado, 5 de março de 2011

Eletrocardiograma (ECG)

- Ondas

· Onda P: despolarização dos átrios. É precussora da sistole atrial e tem duração de 0.08 a 0.12 s. O ritmo sinusal é caracterizado pela presença da onda P positiva em DII, DII, aVF e V2-V6. Geralmente positiva em DII e aVL, negativa em aVR e bifásica ou variável em V1. É melhor analisada na derivação DII, tendo importância para análise do ritmo sinusal (ciclo elétrico originado no NSA) ou ciclo ectópico (impulsos elétricos não originados no NSA e sim em outras locais do coração.
· Complexo QRS: ocorre após o intervalo PR e representa a ativação ventricular (doreita-esquerda), precussora da sistoe ventricular é constituída de três ondas. Tem duração de 0.06 a 0.10 s com amplitude variada, apresentando-se maior nas derivações precordias do que nas periféricas.
1. Onda Q: primeira deflexão negativa com amplitude entre 0.5 a 1.0 mm. Em situações normais, na maioria das derivações do ECG, ela não aparece.
2. Onda R: primeira deflexão positiva, pode ter até 30 mm de amplitude.
3. Onda S: segunda deflexão negativa
A presença de uma segunda onda positiva no complexo QRS é chamada de R’. Caso ocorra uma nova onda deflexão negativa será chamada de S’. As ondas de amplitude inferior a 5mm receberão as letras minusculas: q, r, s e maiores que 5 mm, Q,R,S. Devido a isto, a apresentação dos três componentes varia levando a formação de padrões distintos, por exemplo: R, Rs, RS, qRs, ...
· Onda T: representa a maior parte da repolarização ventricular. Tem forma arredondada. Sua duração não é medida de forma isoada, sendo integrada ao intervalo QT. Normalmente é positiva em DI, DII, V2 a V6, negativa em aVR e variavel nas demais.
· Onda U: ocorre após a onda T, mas nem sempre é identificada. Sua representação é incerta, porém sugere-se relação com o período de recuperação das fibras de condução ventriculares, potenciais tardios no início da diástole ou repolarização dos musculos papilares.intervalos
- Segmentos e Intervalos
· Segmento PR: começa no final da onda P e termina no início do complexo QRS.Exprime a passagem do estímulo pela junção átrio-ventricular, eonde sofre um atraso para permitir a contração atrial e o enchimento ventricular.
· Intervalo PR: espaço que abrange a onda P e o segmento PR. Indica a velocidade de contração entre os átrios (NSA) e os ventriculos (NAV) e representa a despolarização atrial. Varia de 0.12 a 0.20 s e está relacionada com a FC, sendo maior em FC baixa e menos em FC alta.
· Segmento ST: período entre o fim do complexo QRS e o começo da onda T. Alterações quanto a sua posição com relação a linha de base são denominadas de supra e infradesnivelamentos e podem sugerir lesõs do miocárdio.
· Intervalo QT: espaçõ abrangido pelo complexo QRS, segmentos ST e pela onda T. Representa a despolarização e repolarização ventricular. Tem duração que varia de 0.30 a 0.44s, sendo inversamente proporcional a FC. Em um ritmo cardíaco normal, sua duração não deve ser superior a metade da distância entre duas ondas R consecutivas.
· Intervalo RR: em milissegundos, é o espaço existente entre duas ondas R consecutivas. Mostra um ciclo cardíaco completo e é empregado para auxiliar na determinação do número as contrações cardíacas ocorridas em um período e tempo.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Eleição CREFITO 12



EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DO COLEGIADO CREFITO-12.
O Presidente da Comissão Eleitoral do CREFITO-12, no uso de suas atribuições previstas na Resolução COFFITO Nº 369/09, e conforme Portaria nº 30, de 20/12/2010, CONVOCA os fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais com inscrição no CREFITO-12 e circunscrição nos Estados do Amapá, Amazonas, Maranhão, Pará, Roraima e Tocantins para a eleição, na forma abaixo:
As eleições realizar-se-ão no dia 11 de março de 2011 (sexta-feira), com início às 9h e término às 17h do horário de Brasília, para os Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais com domicílio na cidade de Belém, Estado do Pará, na Sede do CREFITO-12, situado na Trav.  Nove de Janeiro, nº 1702, Bairro São Braz, CEP: – 66063-260, Belém/Pa.
Os Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais com domicílio fora da cidade de Belém (PA), conforme endereço registrado junto ao CREFITO-12, com a circunscrição nos Estados do Amapá, Amazonas, Maranhão, Pará (exceto Belém), Roraima e Tocantins, deverão realizar seu voto por correspondência, conforme previsão do capítulo IV da Resolução COFFITO n.º 369/09.
Estes profissionais receberão as orientações necessárias de como proceder para a votação, através de orientação que acompanha a cédula. O sistema de votação será por meio de cédula eleitoral, e o voto é secreto, obrigatório, direto e pessoal.
O Presidente da Comissão Eleitoral faz ainda saber que o voto é secreto, obrigatório, direto e pessoal, e será exercido pelo Fisioterapeuta e pelo Terapeuta Ocupacional na circunscrição do Conselho Regional de seu registro profissional.

O Fisioterapeuta e o Terapeuta Ocupacional poderão votar mediante apresentação da Cédula de Identidade Profissional, Carteira Nacional de Habilitação, RG ou de outro documento equivalente como identidade civil.
Poderão votar o Fisioterapeuta e o Terapeuta Ocupacional em situação regular perante o Conselho Regional, inclusive quanto a débitos de qualquer natureza.
Ao profissional portador de duas inscrições (Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacional), somente será admitido um único voto por pleito eleitoral.
O Fisioterapeuta ou Terapeuta Ocupacional que deixar de votar, sem causa justificada, sofrerá pena de multa em importância correspondente ao valor de até uma anuidade vigente em 2011, conforme determinado no Artigo 3º, da Resolução nº 369/2009.
O Fisioterapeuta ou Terapeuta Ocupacional que não comparecer a eleição, deixando de votar, terá o prazo de 30 (trinta) dias para justificar sua ausência junto ao CREFITO-12.
Para o exercício do voto, os profissionais aptos a votar poderão eleger 18 candidatos, sendo nove membros efetivos e nove suplentes, que compõem, respectivamente, a seguinte CHAPA, a qual teve sua inscrição deferida, a saber:
RELAÇÃO DOS COMPONENTES DA CHAPA INSCRITA CHAPA 01: CONFIANÇA E TRABALHO
Efetivos:
Dr. José Wagner Cavalcante Muniz (Crefito-12 nº 9860-F)
Dra. Labibe do Socorro Haber de Menezes (Crefito-12 nº 11636-F)
Dra. Lila Teixeira de Araújo Janahu (Crefito-12 nº 21965-F)
Dra. Cibele Nazaré Câmara Rodrigues (Crefito-12 nº 14258-F)
Dra. Lilian Rose de Souza Mascarenhas (Crefito-12 nº 12615-F)
Dra. Maria Severa de Vasconcelos Alcântara (Crefito-12 nº 3473-TO)
Dra. Ligia Conceição Calliari da Costa (Crefito-12 nº 3468-TO)
Dra. Lucrecia Monteiro Lima (Crefito-12 nº 3958-TO)
Dra. Tonya Penna de Carvalho Pinheiro de Souza (Crefito-12 nº 3191-TO)
Suplentes:
Dr. Nilton Maciel Mangueira (Crefito-12 nº 32962-F)
Dra. Margareth Abdon Lacerda (Crefito-12 nº 9863-F)
Dra. Giovana de Souza Lopes (Crefito-12 nº 22487-F)
Dr. Thales Frederico Ribeiro Fonseca (Crefito-12 nº 35395-F)
Dr. Fernando Mauro Muniz Ferreira (Crefito-12 nº 12487-F)
Dr. Marcus Firmino da Silva (Crefito-12 nº 17494-F)
Dra. Laiene Socorro de Lima Souto (Crefito-12 nº 08073-TO)
Dra. Francinete Ferreira Lobo (Crefito-12 nº 4108-TO)
Dra. Ângela Maria Cecim de Souza Castro Lima (Crefito-12 nº 4830-TO).

Importante: é de inteira responsabilidade do eleitor a remessa do voto para Comissão Eleitoral, e somente serão computados e validados os votos que forem emetidos para o endereço competente, sendo este voto emetido com 10 DIAS MÍNIMOS DE ANTECEDÊNCIA da data do pleito eleitoral.

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais podem prescrever órteses e próteses

Mais uma vitória do COFFITO: Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais podem prescrever órteses e próteses

Fonte: www.coffito.org.br


Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais têm mais uma grande razão para comemorar: a partir de agora, o Sistema Único de Saúde (SUS) reconhece o direito desses profissionais de prescrever “órteses, próteses e materiais especiais não relacionados ao ato cirúrgico”, por meio da publicação da Portaria SAS/MS N° 661, de 2 de dezembro de 2010. Tal conquista amplia significativamente a atuação dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais no SUS e em clínicas e hospitais particulares por todo o país. Essa vitória é fruto do empenho do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO), que atua nesta causa há mais de um ano, realizando diversas reuniões junto ao Ministério da Saúde. “A inclusão das órteses, próteses e materiais especiais não relacionados ao ato cirúrgico na Classificação Brasileira de Ocupação (CBO) dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais significa o reconhecimento da atuação desses profissionais nestas áreas pelos ministérios da Saúde e do Trabalho e Emprego” afirma o conselheiro do Coffito, Adamar Nunes. Entre os procedimentos incluídos, estão a prescrição de calçados ortopédicos, muleta axilar, prótese mamária, cadeira de rodas, andador, palmilhas, coletes, cintas e outros.
Para acessar a lista completa das órteses, próteses e materiais especiais não relacionados ao ato cirúrgico, incluídos na CBO dos fisioterapeutas e dos terapeutas ocupacionais, siga as orientações abaixo:

  1. Acesse sigtap.datasus.gov.br;
  2. Clique em “Acessar tabela unificada”;
  3. Clique em “Procedimentos”;
  4. Clique em “Publicados”;
  5. Clique em “Consultar”;
  6. Na guia “Grupo”, selecione a opção “07 – Órteses, próteses e materiais especiais”;
  7. Na guia “Sub-Grupo”, selecione a opção “01 - Órteses, próteses e materiais especiais não relacionados ao ato cirúrgico”;
  8. Na guia “Forma de Organização”, selecione a opção “01 – OPM auxiliares da locomoção” ou a opção “02 – OPM ortopédicas”;
  9. Na guia “Competência”, selecione “01/2011”;
  10.   Clique na lupa (localizar);
  11.  Após isso, clique nas órteses, próteses e materiais especiais de sua escolha quando, então, abrirá uma página com todo histórico deste instrumento;
  12. Clique, então, na guia “CBO”, localizada na parte de baixo da página.  

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

OXIGENOTERAPIA

Achei esse arquivo no computador e resolvi postá-los pra vocês. Boa Leitura!

OXIGENOTERAPIA: É o uso de oxigênio para fins terapêuticos.com objetivos de prevenir ou tratar as manifestações clínicas da hipóxia e/ou hipoxemia, devendo-se monitorizar a SaO2, através da oximetria, e gasometria.

Indicações
• Adultos, crianças e lactentes com mais de 28 dias de idade para corrigir hipoxemia: Hipoxemia (adultos, criança e lactentes ) PaO2 < 60 mmHg ou SaO2 < 90 % em ar ambiente (neonatos ) PaO2 < 50 mmHg ou SaO2 < 50 % em ar ambiente

• traumatismos severos, infarto agudo do miocárdio, angina instável, recuperação pós-anestésica de procedimentos cirúrgicos e insuficiência respiratória crônica agudizada

Principais causas de hipoxemia de origem respiratória

• alteração V/Q
• hipoventilação alveolar ( alterações de SNC, neuromusculares )
• distúrbios de difusão
• Shunt ( mistura de sangue oxigenado com não-oxigenado)

Principais causas de hipoxemia de origem não-respiratória

• diminuição da PaO2
• hipovolemia
• queda ou alteração química da hemoglobina

Contra-indicações

• Não existem, na literatura, contra-indicações da oxigenioterapia.

Equipamentos ( baixo fluxo, com reservatório e alto fluxo )


Sistema de baixo fluxo

• cânula nasal : dispositivo plástico descartável, composto por 2 pontas (1 cm de comprimento), conectados a um tubo longo e pequeno calibre para o suprimento de oxigênio. Ligado diretamente ao fluxômetro ou a um umidificador de bolhas. Mesmo com umidade extra, fluxos superiores a 4 L / min provocam ressecamento e sangramento nasal. É indicada para pacientes estáveis que necessitam de pequenas concentrações de oxigênio e na terapia domiciliar prolongada

• cateter nasal : composto por um tubo plástico macio com pequenos orifícios em sua extremidade. È introduzido na cavidade nasal, gradativamente, até ser visualizado atrás da úvula. ( profundidade igual à distância entre o nariz e o lóbulo da orelha ). Depois de introduzido, é fixado na ponta do nariz. O posicionamento, estimula a produção de secreção ( substituição a cada 8 horas ). É indicada para pacientes que serão submetidos a procedimentos em que a cânula dificulta o acesso traqueal e como terapia prolongada para lactentes


Sistema de alto fluxo

- sempre excede o do paciente, fornecendo uma concentração fixa de oxigênio
- funcionam com fluxo acima de 60 L / min
- misturam o O2 e o ar ambiente através de sistema de arrastamento ou misturadores

• arrastamento ( máscara de Venturi ): conduzem uma fonte de O2 em alta pressão através de um jato por um orifício de entrada. Quanto maior o orifício e o jato de entrada, maiores serão as concentrações de O2. O corpo da máscara possui um orifício de saída para o ar expirado. A concentração de O2 é obtida através da troca de peças de entrada de jato de O2. É indicado para pacientes que necessitam de baixas concentrações, porém precisas.

• Misturador de ar : permite a entrada separada de fonte de ar comprimido e de O2 que se misturam manualmente ou utilizando uma válvula de precisão, permitindo o controle exato da concentração desejada. A mistura manual é feita pelo ajuste do fluxômetro de ar comprimido e de O2 separados.

Sistema com reservatório

- excede o do paciente, armazenando um volume de oxigênio que igual ou superior ao VC do paciente
- sistema em que o oxigênio é armazenado em um reservatório que incorpora o dispositivo, que é liberado durante as inspirações
- Oferece concentrações de O2 maiores, com utilização de fluxos menores do que o sistema de baixo fluxo.

• Máscara com reservatório : é plástica, descartável e cobre a boca e o nariz. O corpo da máscara armazena o O2 entre as inspirações do paciente. A expiração se dá através de orifícios contidos na lateral do corpo da máscara. É indicada em emergências e terapia de curto prazo que requerem concentrações de O2 moderadas ou elevadas. As máscaras de reinalação parcial ( possui uma válvula que permite que o oxigênio flua para o interior da máscara durante a inspiração e, durante a expiração, seja direcionado para o reservatório juntamente com o CO2 expirado, que escapa a medida que o reservatório é preenchido com oxigênio ) e de não-reinalação ( impede a reinalação através de uma válvula unidirecional na expiração ) possuem uma bolsa reservatória flexível de 1 L que pode produzir concentrações elevadas de O2.

Precauções e complicações

• pacientes com hipercapnia crônica podem apresentar depressão ventilatória quando recebem concentrações altas de O2.
• Pode ser tóxico e deprimir a função mucociliar e leucocitária
• retinopatia em prematuros quando em administração de O2 que eleva a PaO2 acima de 80 mmHg
• contaminação bacteriana ( sistema de nebulização e umidificação ): devem ser trocados a cada 48 ou72 horas